Ocidentalização das Pálpebras

O QUE É

A ocidentalização de olhos asiáticos é altamente procurada por pessoas do extremo oriente, principalmente japoneses, chineses e coreanos. O procedimento consiste em mudar a antiga aparência da pálpebra por meio da cirurgia, sendo realizada uma “dobrinha” com a criação da prega tarsal superior no olho asiático. Essa técnica pode ocorrer de duas formas: aberta ou fechada; em ambas é possível manter a aparência natural, modelando apenas o aspecto do olho que ficará com uma característica “mais aberta” e arredondada, comum dos orientais. Dessa forma, o procedimento é recomendado para orientais que não possuam a dobra ou que estejam incomodados com a sobra de pele da pápebra superior.

 

PROCEDIMENTO CIRÚRGICO

O processo de ocidentalização é considerado relativamente rápido e simples, demora aproximadamente 1h30 e é realizado com anestesia local e sedação ou anestesia geral. O procedimento assemelha-se à blefaroplastia, pois quando há gordura ou sobra de pele, um corte horizontal é feito para retirar o excesso e marcar o sulco. Para realizar a “dobrinha”, duas técnicas são possíveis:

  • Técnica aberta: Caracteriza-se por uma incisão realizada na pálpebra superior. É indicado para pacientes com mais idade e que apresentem pele ou bolsas de gordura em excesso;
  • Técnica fechada: Conhecida também por técnica dos pontos, não necessita de nenhuma incisão. A prega na pálpebra superior se dá por meio da passagem de pontos com fios ultrafinos. Indicada para pessoas mais jovens que não possuam excesso de pele ou gordura.

 

ORIENTAÇÕES PÓS-OPERATÓRIO

A principal orientação é sobre o cuidado com os olhos, evitando ao máximo coçá-los ou esfregá-los. O pós-operatório é marcado por equimoses (manchas roxas) e inchaços que duram até uma semana. Para acelerar o processo de recuperação, recomenda-se fazer compressas geladas e não tomar banho sol até autorização médica.