Lipoescultura

O QUE É

Usada para modelação do corpo, a lipoescultura é uma cirurgia plástica que envolve duas técnicas distintas: a lipoaspiração em conjunto da lipoenxertia, a fim de redistribuir a gordura localizada para outras partes do corpo. Ou seja, a partir deste procedimento é possível reduzir o volume da gordura localizada de certas áreas, enquanto outras podem ser remodeladas com o aumento de volume, garantindo o contorno corporal e facial idealizado. Além disso, a lipoescultura pode ser utilizada na maioria das áreas do corpo como uma técnica única ou que complementa outros procedimentos como, facelift, lipoaspiração ou redução abdominal.

 

PROCEDIMENTO CIRÚRGICO

O procedimento dura em torno de três a seis horas e baseia-se nos mecanismos de sucção a fim de atingir os pequenos depósitos de gordura em locais específicos. A cirurgia é iniciada com a infusão de solução anestésica de Klein nas áreas a serem tratadas; esta solução tem a finalidade de controlar a hemorragia, diminuindo as chances de sangramento e trauma cirúrgico. Em seguida, as cânulas da lipoaspiração são introduzidas através da pele e chegam ao tecido adiposo, onde são aspiradas as células gordurosas. Depois de aspiradas, são purificadas com a extração de células de gordura rompidas, de sangue e de anestésico. A gordura purificada é enxertada em outras áreas que necessitam de preenchimento, como: glúteos, sulcos da face, depressões da pele, entre outros. A anestesia para este procedimento pode variar de acordo com a área operada e a quantidade de gordura que precisa ser retirada e enxertada.

 

ORIENTAÇÕES PÓS-OPERATÓRIO

O paciente a fim de evitar um logo período de recuperação e garantir a cicatrização adequada deve, em primeiro lugar, abster-se de fumar durante este tempo. As atividades de rotina, normalmente, podem ser retomadas após 1 a 2 semanas de repouso, no entanto, atividades extenuantes que necessitam do intenso exercício físico deverão ser evitadas por 3 a 5 semanas. Além disso, deve-se usar uma cinta compressiva na área submetida pelo procedimento, por no mínimo um mês. E, para acelerar a recuperação e evitar a formação de fibroses é recomendada a realização de drenagem linfática.